segunda-feira, 20 de junho de 2011

Televisão em excesso aumenta risco de morte prematura



Mais de duas horas por dia aumenta chances de diabetes e problemas no coração


Assistir televisão diariamente é um hábito extremamente comum. No entanto, segundo estudo da Harvard School of Public Health, Estados Unidos, e publicado no Journal of the American Medical Association, passar muitas horas na frente da TV pode ser perigoso, pois o hábito está associado a maiores riscos de desenvolver diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e morte prematura. Os pesquisadores fizeram uma análise sistemática de todos os estudos publicados de 1970 a 2011, que ligavam o ato de assistir TV a maiores chances de desenvolver complicações. Os resultados mostraram que mais de duas horas por dia na frente da televisão aumenta as chances de desenvolver diabetes tipo 2 e doenças do coração e, mais de três horas, morte prematura. A cada duas horas a mais de televisão por dia, o risco de todas essas doenças sobe para 20%, 15% e 13%, respectivamente. Para os estudiosos, a ligação entre ver TV e essas doenças pode ser explicada pela relação entre obesidade e o excesso de televisão e, logo, sedentarismo. A obesidade é associada a hábitos alimentares pouco saudáveis e níveis baixos de atividade física, fatores de risco para o diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares. Saia da frente da televisão Quer uma dica simples para melhorar a sua vida? Desligue a televisão e faça suas refeições à mesa. Uma pesquisa do Ministério da Saúde de abril deste ano mostrou que 25,8% dos adultos passam três ou mais horas diante da TV e isso acontece cinco ou mais vezes na semana. Se você se encaixa nesses números, saiba que está se prejudicando.
"Quando estamos em frente à televisão, comemos mais do que o necessário, pois esquecemos a saciedade e passamos a comer automaticamente", explica a endocrinologista Cláudia Cozer, da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica). A consequência disso você já sabe: aqueles quilinhos extras. Uma boa refeição é aquela programada. Claudia afirma que ela deve levar de 20 a 30 minutos no mínimo. Se você demora menos que isso, deve estar mastigando pouco os alimentos, o que pode ser um grande problema também. Além disso, fazer as refeições à mesa, com a família ou amigos melhora o convívio social. Aproveite este tempo para interagir com as pessoas a sua volta, saber do dia de cada um, conversar e falar da sua vida também. E acredite: há mais motivos para você deixar a TV de lado. Um estudo realizado pela Clínica Mayo, em Minnesota, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas que assistiram à televisão por mais de sete horas por dia mostraram 50% mais chances de desenvolver perda de memória. Por isso, saia da frente da TV, vá ler um livro ou dar uma volta no parque. Sua saúde agradece.

Fonte: Msn Minha Vida

domingo, 17 de abril de 2011

Kata Hangetsu

Movimentos lentos utilizando bastante a respiração
Kata Avançado acima da Faixa Preta, treinamos no domingo somente para ter noção e acrescentar à Meditação.

Veja abaixo: Técnicas de Meditação


video





Meditacão - Teoria e Técnicas




O Praticante de Artes Marciais pratica a Auto Defesa, Esporte, Resistencia Muscular, Saúde, Concentração, Coordenação, Sociabilidade e também a Meditação que ajuda a nos Purificarmos livrando de todo o Stress do dia a dia, a ansiedade, o nervosismo e o medo. A Meditação no Karate pode ser praticano nos Katas que são Meditação em Movimento ou em Zazen que são posturas e rituais religiosos com maior aprofundamento e compromisso.
Pratico a meditação em qualquer lugar, no carro esperando alguem, no transito, engarrafamento, filas de bancos, consultorio dentista ou hospital. Podemos praticá-lo fixando o olhar num determinado ponto ou objeto qualquer, se possivel a mais de 5 metros, se nao for possivel pode ser em um alvo mais proximo. Imaginemos esse alvo sendo único no universo e o resto a nossa volta desaparece. Somente "Eu" e esse objeto, assim também é a prática do Kata no Karate.
Podemos praticar a meditação quando alguém vier a nos provocar por algum motivo olhando para ele mas focando atravez dele, não concentrando diretamente na pessoa e sim focando em um objeto perto dele. Assim não Absorvemos a energia Negativa e sim Desviamos toda essa energia negativa.
Nós somos seres humanos, por isso a qualquer momento poderemos também perder a paciência e querer descarregar em alguma coisa ou, pior, em alguem mais proximos de nós. É como dizem os Monges Budistas "Todos nós temos um Macaquinho Maluco que de vez em quando fica "Maluqueti (Doido)". Cabe a nós sabermos lidar com esse macaquinho e acalmar ele deixando o stress dele passar, assim como tudo nesse mundo é Passageiro.
Com a Mente limpa e o "macaquinho" tranquilo, poderemos fazer qualquer coisa bem melhor como uma prova de escola, exame de faixa, trabalho etc..
No Karate descobrimos a essência nos entregando totalmente a arte, isto é, "Eu" e o "Karate" nos tornamos "Um só". Issu aprendemos e treinamos melhor meditando. Imaginando que estamos na Natureza e tornando a Natureza
Abaixo postei uma pesquisa que explica melhor esse tópico e apresento também algumas técnicas.

Agradeço a participação de todos no encontro de caminhada e meditação realizado neste último domingo dia 17/04/2010 (veja também na guia "Fotos") e convido a todos Adultos, crianças, pais a participarem de nossos treinos para vivermos uma vida mais harmoniosa e saudável.

Sensei Takimori

OSS


*******************************************************


É importante saber que estas posturas de meditação são uma ajuda para que a mente se acalme com mais facilidade, não são a finalidade meditação em si. Na Escola Kwan Um, a finalidade da meditação é manter uma mente clara e serena momento a momento, tanto durante a meditação formal como durante a vida cotidiana, por isso se insiste em não nos apegarmos a nenhuma técnica de meditação concreta e sim compreender que são técnicas de ajuda para poder manter a mente clara.

Não devemos tentar nenhuma postura se com isso corremos perigo de lesionarmo-nos, é preferível sentar-se tranqüilamente em uma cadeira, ou mesmo meditar deitado. Se houver algum impedimento físico pode-se usar as técnicas de meditação descritas em Técnicas de meditação mantendo qualquer postura física, sentado, deitado ou caminhando.

Quando praticar o Zazen, procure um local onde você possa sentar-se sem interrupções. Não deve ser nem escuro demais nem claro demais, aquecido no inverno e ventilado no verão. O local deve ser limpo e organizado.

Se possível, uma estátua do Manjushri Bodhisattva deve estar presente no local. Caso não exista nenhuma, qualquer estátua ou pintura do Buda ou um Bodhisattva é o suficiente. Quando possível, faça uma oferenda de flores em um altar e queime insenço.

A preparação

Evite sentar-se quando não tiver dormido o suficiente ou quando estiver fisicamente exausto. Antes de sentar-se, alimente-se moderamente e evite o consumo de álcool.

Lave seu rosto e pés de forma a sentir-se refrescado.

Vestimenta

Evite utilizar roupas sujas ou que ostentem luxúria ou grandes valores. Também é aconselhável evitar o uso de roupas pesadas (tais como jeans) e que ofendam a moral. Utilize roupas confortáveis e leves, tais como moletons. Quando em monastérios Zen, meias não são utilizadas no zendo.


Posição do Zafu

Utilize um zabuton em frente a uma parede e ponha o zafu sobre ele. Sente-se, posicionando a base da coluna no centro do zafu de maneira que metade do zafu fique atrás de você. Após cruzar suas pernas, descanse seus joelhos firmemente no zabuton.

Cruzando as pernas

kekkafuza - Posição de Lotus

Posicione seu pé direito sobre sua coxa esquerda e seu pé esquerdo sobre sua coxa direita. Cruze suas pernas de forma que seus dedões do pé formem uma linha com a parte externa da coxa.

Hankafuza - Posição de semi-lotus

Simplesmente ponha seu pé esquerdo sobre sua coxa direita. Quanco cruzar as pernas seus joelhos e sua coluna devem formar um triângulo equilátero. Esses três pontos suportam o peso do seu corpo. Em kekkafuza a ordem das pernas podem ser invertida. Em hankafuza é permitido erguer a perna oposta.

Postura

Descansar ambos os joelhos firmemente no zabuton, endireitar a parte mais inferior de sua parte traseira, empurrar suas nádegas para fora e costelas para a frente e endireitar sua coluna. Puxar seu queixo para dentro e estender sua garganta em direção para o teto. Suas orelhas devem estar em uma linha paralela a seus ombros, e seu nariz deve ser na linha de seu umbigo. Após ter endireitado sua parte traseira, relaxar seus ombros, parte traseira, e abdômen sem mudar sua postura. Sentar ereto, inclinando-se nem para a esquerda para a direita, nem para a frente nem para trás.

Hokkaijöin

Colocar sua mão direita com a palma para cima, em seu pé esquerdo, e sua mão esquerda em cima da mão direita, também com a palma para cima. As pontas de seus polegares devem tocar-se levemente. Esta posição é chamada hokkaijoin (Mudra Cósmico). Colocar as pontas de seus polegares na frente do seu umbigo e seus braços ligeiramente separados do seu corpo.

A boca

Mantenha sua boca fechada, tocando o céu da boac com a ponta da língua, atrás de seus dentes.

Os olhos

Mantenha seus olhos ligeiramente abertos. Direcioná-los para baixo num ângulo de aproximadamente 45 graus. Sem focalizar nada em particular, deixar tudo em seu lugar em seu campo de visão. Se seus olhos se fecharem, você você poderá facilmente adormecer.

Kanki-issoku

Faça inspirações e expirações produndas. Abra ligeiramente sua boca e expire lentamente. Utilize seu abdômen a fim de expelir todo o ar de seus pulmões. Ao fechar sua boca continue a respirar naturalmente através de seu nariz. Isto é chamado kankiissoku.

Movendo o corpo

Coloque as mãos espalmadas sobre os joelhos e balançe a parte superior do curpo - da esquerda para a direita algumas vezes. Sem mover sua cintura, mova o tronco como se inclinasse seu pólo de um lado para o outro, de modo que os músculos da cintura e da cintura sejam esticados. Você pode também balançar para a frente e para trás. Inicialmente este movimento deve ser amplo, gradualmente tornando-se menor e menor, e cessando com seu corpo centrado em uma posição ereta, sempre retornando à posição de hokkaijöin.

Respiração abdominal

Durante o zazen, respire tranqüilamente através de seu nariz. Não tente controlar sua respiração. Deixe a vir e ir naturalmente de forma que você esqueçe que está respirando. Faça com que as respirações longas sejam longas, e as respirações curtas sejam curtas. Não faça ruído respirando pesadamente.

Kakusoku

Não concentre-se em nenhum objeto particular nem não controle seu pensamento. Quando você mantem uma postura apropriada e sua respiração estabelece normalmente, sua mente atingirá um estágio naturalmente tranqüilo.

Quando vários pensamentos surgem em sua mente, não mantenha foco em nenhum deles; nem persegua nem tente escapar deles. Pensamentos surgem e partem sozinhos. Permita que venham acima e partam livremente. O mais importante durante o zazen é o despertar (kakusoku) da distração e da frugalidade, e o retorno à postura correta, momento a momento.

Levantando-se do zazen

Quando terminar o zazen, poste-se em gassho, posicione suas mãos sobre seu tórax, balance seu corpo algumas vezes, primeiramente um pouco e então mais extensivamente. Fazer uma respiração profunda. Descruze seus pés. Mova-se lentamente, especialmente quando seus pés estiverem adormecidos. Não levante-se abruptamente.

Kinhin

Ao fazer o kinhin, ande no sentido horário em torno do quarto, mantendo suas mãos na posição do shashu. Da cintura acima, sua postura deve ser a mesma do zazen. Dê o primeiro passo com seu pé direito. Avançe dando um passo para cada respiração cheia (uma inspiração e uma expiração). Andar lentamente e lisamente como se você estavisse no mesmo lugar. Não arraste seus pés nem faça ruído. Ande em frente e, ao girar, sempre dê a volta para a direita. A palavra kinhin significa ir em linha reta. Quando você terminar o kinhin, pare e curve-se. Ande em um ritmo normal em torno do quarto até retornar a seu assento.

Sentado em uma cadeira

Sentar-se uma cadeira como se estivesse em um zafu. Não incline-se para trás. Use um assento firme para sentar-se e para apoiar os pés, de forma a atingir uma postura confortável e ereta. Ponha suas mãos em seu colo na posição do hokkaijoin.


**********************************************

Técnicas de Relaxamento

Exercícios Bioenergéticos , formas de se conseguir um Relaxamento equilibrado.

TÉCNICA DO LAGO DE ÁGUAS MORNAS

* Visualize uma floresta.
* Caminhe calmamente pela mata, concentrando-se na energia que sobe da terra pelos seus pés.
* Respire profundamente o ar puro da natureza.
* Visualize na sua frente um lago de águas mornas.
* Veja o vapor que sai deste lago.
* Aos poucos, entre neste lago.
* Sinta a gostosa sensação da água morna aquecendo seu corpo.
* Comece a boiar.
* Nesta posição (boiando), sinta os raios de sol aquecendo a parte da frente de seu corpo e ao mesmo tempo, sinta a água morna aquecendo a parte de trás de seu corpo. Isto é, sinta o calor da água e o calor do sol.

* Mantenha-se assim por um tempo, sentindo uma sensação agradável de calor tomar conta de você.
* A seguir, saia do lago e imagine que os raios solares estão secando seu corpo e ao mesmo tempo, estão recarregando-o energeticamente.
* Imagine que os raios solares entram pelo topo de sua cabeça e preenchem todo seu corpo de energia e contentamento.
* Aos poucos, você vai se sentindo totalmente revitalizado e cheio de energia!

TÉCNICA DO KRISHNA

* Visualize que você está dentro de um enorme losango.
* Comece a exteriorizar uma energia azulada em forma de vapor.
* Visualize que aos poucos, o losango vai ficando totalmente preenchido por esta luz azul.
* Procure absorver e respirar esta energia azul, sentindo esta atmosfera bem sutil e relaxante.
* Visualize agora que ao seu lado começa lentamente a se plasmar a figura de um ser azul.
* Aos poucos, este ser vai ganhando forma e você percebe que é o Sr. Krishna.
* Visualize que ele está sorrindo para você.
* Agora, Ele vem em sua direção e lhe dá um abraço extremamente amoroso.
* Sinta a energia e o carinho deste abraço entrando em seu peito, causando muita alegria e paz.
* Após isso, despeça-se do Sr. Krishna com “Namastê”, sentindo-se muito bem!

TÉCNICA DO CHAFARIZ ENERGÉTICO

* Visualize à sua frente um rio muito bonito.
* Chegue perto deste rio e coloque seus pés na água. A água pode estar na temperatura que você desejar (quente, morna ou fria).
* Visualize que um pouco da água deste rio sobe pelos seus pés e pernas, chegando até a altura do seu chacra básico, limpando totalmente qualquer bloqueio neste chacra.
* Visualize agora que esta água continua subindo, chegando agora na altura do seu chacra sacro. Visualize então que esta água começa a sair pela boca da frente e também pela boca de trás do seu chacra, limpando-o totalmente.
* A água sobe mais um pouco e chega até seu chacra umbilical, desaguando pela parte da frente e de trás deste chacra.
* Agora a água chega no seu chacra cardíaco e desagua pela frente e por trás, limpando totalmente qualquer bloqueio nesta região.
* A água sobe mais um pouco e chega até seu chacra laríngeo. E da mesma maneira, ela sai pela parte da frente e de trás, desbloquendo totalmente sua garganta.
* Agora a água chega no seu chacra frontal e também desagua pela frente e por trás, limpando totalmente a região da sua testa.
* E por fim, a água sobe por toda a sua coluna e chega até seu chacra coronário, formando um chafariz de luz.
* Imagine que este chafariz vai aumentando de tamanho e vai molhando aos poucos todo seu corpo por fora, com esta água energética, curativa e relaxante… Até que você se sinta totalmente equilibrado e energizado.

TÉCNICA DO CHÁ

* Prepare um chá de sua preferência.
* Escolha uma música bem tranqüila e suave.
* Sente-se em uma posição bastante confortável e procure relaxar seu corpo e mente.
* De olhos fechados, comece a tomar o chá gole por gole, bem devagar.
* E aos poucos, relaxe seu corpo enquanto absorve o calor do chá.
* Imagine agora que este chá é um líquido totalmente dourado.
* Concentre-se em cada gole, sem pressa alguma.
* Imagine que por onde o chá passa, deixa um rastro todo dourado, que vai se espanhando em seu interior.
* Sinta a gostosa sensação do chá aquecendo-o por dentro.
* Imagine que aos poucos você vai ficando todo dourado por dentro.
* Faça isso com bastante calma e suavidade.
* A seguir, comece a exalar este dourado por todos os seus poros. Deste modo, você começa a ficar dourado por fora também.
* Exteriorize essa luz dourada com muito sentimento, na intenção de que esta energia possa se estender a todas as pessoas e ajudá-las de alguma maneira.
* Por fim, agradeça amorosamente aos amparadores e fique bem!

TÉCNICA DAS BOLHAS ENERGÉTICAS

* Imagine ao seu redor um monte de bolhas coloridas, como bolhas de sabão.
* Visualize atentamente o brilho destas bolhas.
* Coloque agora dentro de cada bolha um sorriso de criança.
* Sinta ao seu redor toda a alegria que estes sorrisos estão emanando.
* Visualize agora que estas bolhas ao tocarem o chão, transformam-se em um líquido energético, brilhante e colorido.
* Estas bolhas também lhe tocam, desfazendo-se e molhando seu corpo com este líquido brilhante e colorido.
* Procure sentir estas bolhas tocando seu rosto, seu cabelo e todo seu corpo.
* Aos poucos, você vai ficando todo colorido e brilhante.
* Sinta que você, de algum modo, absorve todos os sorrisos contidos nas bolhinhas e sente esta atmosfera de contentamento envolvê-lo completamente.
* Fique por um momento usufruindo desta sensação de paz, alegria e muita luz!
* A seguir, visualize uma enorme bolha muito brilhante envolver seu corpo todo.
* Sinta que você está dentro dela, absorvendo sua energia!
* E agora, visualize que esta bolha explode, irradiando luz por todos os lados.
* Procure imaginar uma explosão energética, bem grande que emana um brilho colorido muito intenso e bonito, um verdadeiro espetáculo de cores!…
* Por fim, com o coração radiante, deseje que toda esta luz seja compartilhada com todo o Universo, numa verdadeira comunhão cósmica de paz, amor e alegria!…

TÉCNICA DO AMPARADOR

* Visualize um jarro bem em cima de sua cabeça.
* Imagine que este jarro contém um líquido brilhante da cor lilás.
* Despeje este líquido em cima de sua cabeça.
* E aos poucos, sinta que este líquido vai tranquilizando-o, até que você fique totalmente lilás.
* Agora, você começa a exalar um vapor lilás, muito sutil e suave.
* Imagine que seu campo áurico está totalmente lilás.
* Visualize agora à sua frente a figura do seu amparador.
* Imagine que você e ele estão dentro de uma cúpula lilás, bastante suave e brilhante.

* Dê um abraço em seu amparador e sinta toda a amizade que ele sente por você.
* Agradeça de coração por tudo, do seu modo…
* Agradeça por tanta dedicação, paciência, amor e carinho.
* Deixe-se envolver por completo por este sentimento de união e bem-querer.
* Peça perdão por alguma coisa.
* Leve consigo a certeza da ajuda de seu amparador e sempre que possível, procure envolvê-lo mentalmente em um abraço de luz, cheio de agradecimento e amor.

TÉCNICA DA VELA

* Antes de começar qualquer exercício energético, procure ficar bem sereno.
* Se possível, coloque uma música bem suave que possa tocar seu coração e trazer-lhe alguma inspiração…
* Respire profundamente, sem acelerar a respiração. Apenas, concentre-se no ar entrando em seus pulmões suavemente, fazendo com que você vá relaxando aos poucos.
* Procure ficar em uma sintonia elevada, bem sutil e amorosa.
* Quando sentir que seus pensamentos estão tranqüilos e seu coração está tranqüilo, comece o exercício:
* Visualize em seu peito uma pequena vela da cor que você quiser.
* Concentre-se na chama desta vela e sinta que este pequenino fogo aquece seu peito, limpa seus bloqueios, causando uma gostosa sensação de bem-estar e tranqüilidade.
* Fique assim por um tempo.
* Visualize agora que esta vela começa a exalar uma fumaça cor de rosa, que sai do seu peito e segue em direção à sua testa.
* Concentre-se então nesta fumaça saindo do seu chacra cardíaco e entrando em seu chacra frontal, bem suavemente.
* Aos poucos, sua cabeça vai ficando totalmente preenchida por esta energia rosa, muito amorosa e sutil.
* Sinta sua cabeça pulsar e se expandir, envolvida por esta luz rosa suave e brilhante.
* Fique um tempo visualizando que seu coração irradia luz rosa para sua cabeça, com muito amor e carinho…
* E, sinta como isso faz bem…

TÉCNICA DA BOLA COLORIDA

* Junte as mãos como se você fosse fazer uma prece.
* Aos poucos, vá afastando as mãos, imaginando uma bola de energia entre elas.
* Comece a girar as mãos, imaginando esta bola de luz vai aumentando de tamanho.
* Concentre-se na cor vermelha e imagine que um raio de luz vermelha que vem de cima, desce até a bola.
* Faça o mesmo com a cor laranja, depois a amarela, verde, azul claro, azul índigo e lilás.
* Feito isso, com bastante calma, sua bola estará totalmente multi-colorida, com reflexos de todas as cores do arco-íris.
* Leve esta bola por cima de sua cabeça e a interpenetre calmamente.
* Imagine que ao passar com a bola por cada chacra, ele se alimenta da cor correspondente. Isto é, o chacra coronário absorve a cor violeta contida na bola.
* Continue descendo a bola. Agora, ela passa pelo seu chacra frontal, que absorve a cor azul índigo.
* A bola desce mais um pouco, passando pelo chacra laríngeo, que absorve a cor azul claro.
* A bola continua descendo e passa pelo seu chacra cardíaco, que absorve a cor verde. * Agora, a bola passa pelo seu chacra umbilical, que absorve a cor alaranjada.
* A bola passa pelo seu chacra sacro, que absorve a cor amarela.
* E por fim, a bola chega em seu chacra básico que absorve a cor vermelha.
* Deste modo, seus chacras estão brilhantes e coloridos.





**********************************************

Por uma direção mais zen

Mente quieta e coração tranqüilo podem evitar o estresse e doenças graves

Texto: Adriana Bernardino

Esbravejar, xingar e ficar enfurecido porque o seu vizinho de trânsito fez uma barbeiragem qualquer não provoca nenhum dano a ele. Em você, entretanto, as conseqüências podem ser de três tipos: estresse físico, psicológico e social. Além disso – como se não fosse pouco – você pode desenvolver um quadro de hipertensão arterial.

O médico Dirceu Rodrigues Alves, chefe do departamento de Medicina Ocupacional da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), alerta que ao se irritar “a produção de adrelina no organismo aumenta, podendo gerar um quadro de hipertensão arterial seguido de um acidente vascular cerebral (derrame cerebral) ou infarto”, explica.

Ainda não está convencido a rever seu comportamento ao volante? Lá vai mais um motivo: Alves complementa que “os que insistirem nesse estado emocional regularmente podem ganhar um quadro de hipertensão crônica”.

Os tipos de estresse

Entenda de que forma os estresses físico, psicológico e social afetam você, segundo Alves:

“O estresse físico é aquele cansaço que sentimos ao dirigir por muito tempo ou ao ficamos parados em um congestionamento. O psicológico acomete as pessoas que levam para a direção a briga com o parceiro, com o chefe, com a empregada etc. e também aquelas que já ficam irritadas só de imaginar o trânsito que terão pela frente. Já o estresse social é gerado por preocupações com compromissos marcados, contas a vencer e atrasos”, explica o médico.

Já está estressado só de pensar em tudo isso? Calma, há medidas eficazes para combatê-los. E, o que é melhor, são totalmente gratuitas e não dependem de mais ninguém, a não ser você mesmo, para executá-las.

Menos estresse, mais zen

Há séculos, a meditação era utilizada por monges, santos, padres e outros religiosos como um meio para chegar a Deus. Atualmente, essa prática conquistou adeptos que nada têm a ver com religião, e é indicada até mesmo por médicos como forma de equilibrar a mente e o físico.
O jornalista Heródoto Barbeiro, há 40 anos praticante de meditação Zazen (também conhecida por meditação vazia, praticada pela tradição Zen Budista), diz que, para evitar o estresse, sempre leva em consideração o que pode estar ocorrendo na vida de outros motoristas, se eles dirigem de forma agressiva.

“A meditação ajuda a entender a dor que outras pessoas podem estar sentindo e o reflexo no modo de dirigir. Ela ajuda a controlar o próprio estresse e a ter equilíbrio, como, por exemplo, refrear os desejos de vingança ou revide”, diz Heródoto.

O jornalista, que passa aproximadamente três horas por dia no trânsito (“atravesso a cidade de um canto a outro, ainda que more perto dos meus empregos fixos”), diz que é muito calmo ao volante. “Não reajo à maneira agressiva de as pessoas dirigirem”.

Uma dica de Heródoto para os motoristas que querem se tornar mais pacientes e tolerantes é equilibrar a mente. “Ela é uma péssima motorista. Solta, comete todo tipo de infração e ainda pode pôr vidas em risco. Respire fundo e respeite a todos, inclusive àqueles que a gente acredita que dirigem mal”, aconselha.

Heródoto Barbeiro tem uma Kombi com o sugestivo adesivo "Só os loucos me acompanham".

“De certa forma, atraio os ‘loucos’ porque me identifico com eles. Sou um transgressor de regras, coisa que alguns caracterizam como loucura. Minha Kombi é a condução para eu ir e voltar do meu sítio na Serra do Mar, afinal, eu sempre sou um ‘Barbeiro’ no volante”, brinca.

Opinião semelhante à do jornalista tem a monja Isshin, da Comunidade Zen Budista. “Não julgar o outro motorista muda a sintonia do pensamento”. Para evitar esse condicionamento à crítica, a monja sugere, por exemplo, que se invente histórias explicando um possível outro lado da situação.

“Procuro pensar que aquele que, de repente, me deu uma fechada, é uma pessoa boa, e, se ela está agindo assim, é porque talvez esteja com um problema sério”, diz Isshin. A monja recomenda que, se for impossível tentar entender por que o outro motorista agiu como agiu, o mais saudável é inventar histórias boas sobre ele. “Como nós, o outro é um ser humano que só quer a felicidade”, diz.

A monja alerta para o fato de muitas pessoas estarem viciadas em estados de raiva. “Há pessoas que são cronicamente raivosas e só querem um motivo para brigar. Mesmo nesses casos é bom mantermos a calma e não levarmos para o lado pessoal. Tais pessoas vão descontar sua raiva na primeira pessoa que aparecer”, diz Isshin.

Uma prática simples e que dá ótimos resultados, segundo a monja Isshin, é fazer micromeditações ao volante. “A meditação não nos faz perder a percepção a nossa volta; ao contrário, ela nos ajuda a manter a atenção no presente”, explica.

Segundo a monja, é ideal escolhermos em que colocar nossa atenção. “Enquanto dirigimos, podemos focar a atenção na respiração e nos desligarmos dos pensamentos desnecessários. Não somos obrigados a viajar com o pensamento”, ensina.

Assim, da próxima vez que você levar uma fechada ou algo ainda mais irritante, respire e concentre sua atenção no bem. Lembra-se da canção do compositor Walter Franco que fez sucesso nos anos 70? “Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e coração tranqüilo”.


******************************************************************


IOGA no trânsito:

Proporciona bem-estar, melhora a visão, a concentração e o equilíbrio. Não saia mais de carro sem essas dicas!

Texto: Adriana Bernardino

(14/9/2006) - Ok, vamos assumir: apesar de todas as dicas que temos dado para viver momentos mais harmoniosos dentro do carro, não sejamos otimistas a ponto de dizer que o trânsito pode ser o melhor lugar do mundo para passar o tempo.

Não o é, como as fileiras de prédios enquadrando toda a extinta natureza ao redor de nossos olhos não o são. A vida moderna, por si mesma, não tem poesia. É preciso recriá-la a fim de que também não nos tornemos mais um componente cinza na paisagem urbana.

Não é hora, nem momento (um texto jornalístico tem lá seus enquadramentos, também), mas há um pensamento do poeta Fernando Pessoa que se encaixa direitinho no que estamos tentando dizer:

“A única maneira de teres sensações novas é construíres-te uma alma nova. Baldado esforço o teu se queres sentir outras coisas sem sentires de outra maneira, e sentires de outra maneira sem mudares de alma. Porque as coisas são como nós as sentimos - há quanto tempo sabes tu isto sem o saberes? - e o único modo de haver coisas novas, de sentir coisas novas é haver novidade no senti-las. Muda de alma. Como? Descobre-o tu”.

Por que não mudar de alma também ao volante, descobrir sensações novas em meio ao caos? A ioga, sistema filosófico indiano que utiliza exercícios respiratórios, corporais e mentais em seu método, oferece algumas dicas para isso. Descubra-as agora.

“Ficar no trânsito não é o melhor lugar para as experiências nirvânicas” – diz a francesa Nicole Witek, professora de ioga há 20 anos – “Mas já que estamos no meio do barulho, de centenas de carros, temos de encontrar em nós todos os recursos que tornem esse momento menos mau, já que essa experiência emocional pode ser determinante para nossa saúde futura,” diz Nicole.

Solicitada por organizações em diversos países, uma das especialidades de Nicole é aplicar a ioga com finalidade antiestresse e fortalecimento dos olhos. “Podemos aproveitar esse momento para refletir sobre nossas atitudes emocionais, mentais ou físicas, e nos conhecermos um pouco melhor. Os exercícios que escolhi para esta reportagem são os que faço regularmente no trânsito. Mais ou menos 15 minutos por dia de prática já proporcionam efeitos comprovadamente benéficos”, garante a professora.

Dicas de ioga no trânsito

O contentamento, explica Nicole, é o pré-requisito da ioga. “Para ser feliz é necessário se sentir contente. Mas como ficar contente em um momento tão desagradável quanto o trânsito?” Vamos lá:

Primeiro exercício: ahimsa – pratique a não-violência

Sabemos que a violência nasce do medo. O que tememos no trânsito? Pense nos seus medos: chegar atrasado? Perder uma grande oportunidade? Sofrer um assalto? Analise de que forma esses sentimentos o tornam violento e, então, tente dissipá-los. Como você, todos estão presos no congestionamento. Nervosismo e tensão o atrapalharão ainda mais nas importantes tarefas do dia.


Segundo exercício: santosa – pratique o agradecimento

Lembra-se da época em que havia poucos e caríssimos carros? Da época em que, devido a meios escassos de locomoção, gastava-se muito tempo para ir de um canto a outro? Ah, você é muito jovem para isso. Então dê uma olhada ao redor: quantas pessoas, principalmente as que têm de se locomover amontoadas em transportes públicos, sonham em estar no seu lugar, dirigindo confortavelmente um carro? A independência é uma benção. Tirar carteira de habilitação e ter um carro, então, é um grande momento da vida. Ainda que estejamos paralisados no trânsito, vale exclamar: que bom que tenho um carro e posso ir aonde quero!


Terceiro exercício: asanas – pratique a respiração

Outra forma de aproveitar bem o tempo é endireitar a coluna e encaixar a bacia no banco. Assim você terá uma respiração mais livre. Sinta e imagine a pilha de vértebras que sobe da região do sacro até a nuca. Cada respiração permite que haja mais espaço entre elas, que a caixa torácica fique mais ampla e libere espaço para o diafragma.


Quarto exercício: pratique a visão

O controle da mente passa pelo controle dos olhos. Os exercícios abaixo não só permitem o relaxamento dos músculos da visão como promovem a saúde dos olhos e reforçam a capacidade de concentração mental:

Controle mental – Quando estiver parado, fixe sua atenção sobre uma das luzes pequenas do painel. Olhe para esse pontinho por dois segundos até enxergá-lo precisamente. Quando seus olhos estiverem acomodados nesse local, escolha um outro alvo longe (pode ser o pontinho da placa do carro da frente ou um ponto no topo de uma torre ou antena) para acomodar novamente o olhar. Fixe-o também por dois segundos, não mais que isso. E sempre que estiver parado, hein? Em movimento, esse exercício mais prejudica que ajuda.

Relaxamento mental – Aproveite para relaxar a musculatura ao redor dos olhos. Tente, sem contrair a testa ou o rosto, aumentar o espaço entre as pálpebras (que devem estar leves) e as sobrancelhas. Esse exercício também dura alguns segundos.

Feche os olhos e aperte firmemente as pálpebras (os músculos vão vibrar!). Ao abri-las, pisque 20 vezes, aproximadamente. Faça esse exercício cinco vezes, no mínimo.

Mobilidade do aparelho visual e relaxamento da musculatura ocular – Coloque o dedo indicador a, mais ou menos, 10 centímetros do nariz. Então, gire a cabeça para direita e para esquerda, sempre olhando para o dedo (que não deve sair do lugar). Praticando 10 rotações com os olhos abertos e 10 com os olhos fechados, você ganhará também mobilidade das vértebras cervicais e relaxamento de toda a musculatura do pescoço.

Programação mental – prepare-se para os compromissos do dia – E por que não se preparar para as atividades mais difíceis do dia? Dentro do carro, imagine que está dando tudo certo, que o trânsito se abre como o Mar Vermelho na frente de Moisés. Você atravessa o oceano de dificuldades com serenidade e confiança. Mas cuidado, não basta imaginar: a emoção deve estar presente para que esses minutinhos com você mesmo sejam realmente proveitosos. Manter esse clima durante por um tempinho fará toda a diferença. Você se sentirá bem consigo mesmo e ficará consciente de seu potencial. Vamos tentar?

Nicole Witek ( nicole@respireyoga.com.br ) é membro da Associação Internacional de Professores de Yoga Brasileira, Francesa e Coreana; formada em Hatha Yoga e várias outras modalidades como asthanga.


*********************************************


Meditação, Pratica de exercicios de corpo mente e espírito

Tem trânsito? Oba ! Hora de praticar Meditação !

Aproveite esse tempo precioso para exercitar o corpo, a mente e o espírito

Texto: Adriana Bernardino

Em vez de olhar enfezado para a fila de carros que se estende no horizonte, encarar o vizinho de avenida como se fosse um arquiinimigo ou fantasiar ganhar na mega-sena para nunca mais precisar sair de casa no horário de pico, adote alguns hábitos que, apesar de simples, podem trazer benefícios ao corpo, à mente e ao espírito. Seguindo as sugestões abaixo você verá que um tempo considerado perdido pode ser um dos mais proveitosos do dia.

Aumente sua capacidade pulmonar – a maioria das pessoas tem uma respiração fraca e superficial, o que torna o organismo sensível e eleva a ansiedade. Você pode aliviar a tensão e aumentar sua capacidade pulmonar fazendo um exercício praticado há milênios pelos iogues: inspire lentamente, contando até quatro (lembre-se de expandir a caixa torácica). Quando sentir que o pulmão está totalmente cheio, tente inspirar mais um pouquinho. Prenda a respiração e conte até quatro. Depois, solte o ar, sempre contando até quatro. Expire mais um pouco para sair o ar. Repita várias vezes.

Fique mais jovem – gastando poucos minutos por dia, os exercícios faciais ajudam a suavizar linhas de expressão, oxigenar fibras musculares e aumentar a circulação sanguínea. Para melhorar a aparência da testa, experimente o seguinte: levante as sobrancelhas o máximo que conseguir. Depois, abra os olhos tanto quando puder. Relaxe e repita.

Olhos fortes, mente calma – olhe fixamente para um ponto entre as sobrancelhas. Em seguida, relaxe. Repita quantas vezes quiser. Com este exercício, você também acalmará a mente e reduzirá a tensão e o estresse.

Faça do-in nas mãos – massageie todos os pontos das mãos, friccionando palma, dorso e falange dos dedos. A prática é benéfica para várias partes do corpo.

Ouça um livro – você anda sem tempo para ler? Aqui vai uma boa dica para enriquecer sua bagagem cultural. Em alguns sites é possível comprar livros de autores consagrados, gravados em CD por grandes intérpretes. Entre eles, você ouve: Clarice Lispector (por Aracy Balabanian), Fernando Pessoa (por Paulo Autran), Manuel Bandeira (por Juca de Oliveira), Vinicius de Moraes (por Odete Lara) etc.

Aprenda um idioma – Nas bancas e livrarias há cursos de idiomas em fitas ou CDs. Se você passa, aproximadamente, 1 hora por dia no trânsito, no final do mês serão 22 horas em contato com a língua estrangeira.

Medite – não pensar em nada, por algum tempo, pode ajudá-lo a pensar melhor e mais sobre muitas coisas. Uma boa idéia é colocar uma música tranqüila, que inspire paz e tranqüilidade, e vigiar os pensamentos, diminuindo-os gradativamente. Afaste também os julgamentos, as preocupações com o instante seguinte, e se atenha apenas ao momento presente.

Estas são apenas algumas sugestões que podem ajudá-lo a começar ou terminar seu dia de forma proveitosa e edificante – em vez de pensar em maldades ou se estressar a cada vez que vê uma barbeiragem no trânsito. O número de possibilidades, entretanto, pode ser inventado e reinventado todo dia.


****************************************************


SOBRE O SEIZA

SOBRE O SEIZA
Na postura seiza, tb conhecida como nipon-za, os praticantes se sentam sobre os calcanhares com as pernas dobradas. O homens devem deixar um espaço entre as pernas de dois punhos, enquanto as mulheres devem se sentar com os joelhos encostados.
Quando sentamos por pouco tempo, devemos colocar o peito do pé esquerdo em cima da planta do pé direito. Quando for para ficar por muito tempo devemos colocar apenas o dedão do pé esquerdo sobre o dedão do pé direito. O tronco deve estar sempre bem ereto, com as nádegas apoiadas nos calcanhares. As orelhas devem estar alinhadas com os ombros e o nariz com o umbigo. Todos os músculos devem estar completamente relaxados com exceção do baixo ventre, principalmente o ponto localizado 4 dedos abaixo do umbigo, esse ponto na china chama-se “tan tien” no Japão “tanden” na terminologia médica chinesa de “kihai”, aqui ele é traduzido como “mar de energia”.
Seiza é escrito com dois ideogramas: “Sei” e “Za”.
“Sei” significa tranqüilidade, esse ideograma na verdade tem um grande número de significados, dentre os quais destacamos os mais amplos.

1-Repouso, diz-se de algo firme e imóvel,
2-Estar calado, antônimo de Ken (vozerio),
3-Calmo, tranqüilo,
4-Correto, polido,
5-Descansado, relaxado,
6-Claro, transparente,
7-Brando, amolecido,
8-Valoroso, de valor.
Tais sentidos podem ser observados em uma série de palavras compostas como:
Sei-i - vontade serena,
Sei-kan – visão serena, visão tranqüila,
Sei-za – sentado em tranqüilidade, descansado,
Sei-shi – contemplação,
Sei-jaku – Concentração,
Sei-yô – cura, recuperação
.

Um dos ideogramas muito utilizados é o Sei-shi. Enquanto Seiza é o ato de sentar-se numa atitude calma, tranqüila e repousada com silêncio e transparência, Sei-shi é um estado de espírito calmo transparente e correto. Seiza é, então, a expressão de quietude do corpo, ao passo que, seishi exprime a tranqüilidade do espírito. Temos assim expressada a quietude dos dois aspectos que fazem o ser humano: corpo e espírito. As duas palavras expressam a quietude do ser humano.

***************************************************


Para Refletir

"Todos nós sabemos que as energias negativas são uma das maiores preocupações do ser humano.
Procurar fugir delas é besteira. Ela nos alcança em qualquer lugar do planeta. Mas, podemos nos defender, começando a tomar uma série de atitudes e providências.
Abaixo seguem seis dicas pessoais para começar a combatê-las.

1. NÃO TEMER NINGUÉM:
Uma das armas mais eficazes na subjugação de um ser é impingir-lhe o medo.
Sentimento capaz de uma profunda perturbação interior, deixando o indivíduo vulnerável a todos os ataques. Temer alguém significa colocar-se em posição inferior, não acreditar em si mesmo e em seus potenciais, temer
significa falta de fé. O medo faz com que baixemos o nosso campo vibracional, tornando-nos assim vulneráveis as forças externas. Sentir medo de alguém é dar um atestado de que ele é mais forte e poderoso. Quanto mais você der força ao opressor, mais ele se fortalecerá.

2. NÃO SINTA CULPA:
Assim como o medo, a culpa é um dos piores estados de espírito que existem. Ela altera nosso campo vibracional, deixando nossa aura (campo de força) vulnerável ao agressor. A culpa enfraquece nosso sistema imunológico
e fecha os caminhos para a prosperidade. Um dos maiores recursos utilizados pelos invejosos é fazer com que nos sintamos culpados pelas nossas conquistas. Não faça o jogo deles e saiba que o seu sucesso é merecido.
Sustente as suas vitórias sempre!

3. ADOTE UMA POSTURA ATIVA:
Nem sempre adotar uma postura defensiva é o melhor negócio. Enfrente a stuação. Lembre-se sempre do exemplo do cachorro: quem tem medo do animal e sai correndo, fatalmente será perseguido e mordido. Já quem mantém a calma e contorna a situação pode sair ileso. Ao invés de pensar que alguém pode influenciá-lo negativamente, por que não se adiantar e influenciá-lo beneficamente? Ou será que o mal dele é mais forte que o seu bem? Por que
será que nós sempre nos colocamos numa atitude passiva de vítimas? Antes que o outro o alcance com sua maldade,
atinja-o antecipadamente com muita luz e pensamentos de paz, compaixão e amor.

4. FIQUE SEMPRE DO SEU LADO:
A maior causa dos problemas de relacionamentos humanos é a
"Auto-Obsessão". A influência negativa de uma pessoa sobre outra sempre existirá enquanto houver uma idéia de dominação, de desigualdade humana, enquanto um se achar mais e outro menos, enquanto nossas relações não
forem pautadas pelo respeito mútuo.
Mas grande parte dos problemas existe porque não nos relacionamos bem com nós mesmos.''Auto-Obsessão'' significa não se gostar, não se apoiar, se
desvalorizar, não satisfazer suas necessidades pessoais e dar força ao outro, permitindo que ele influencie sua vida, achar que os outros merecem mais do que nós. Auto-obsediar-se é não ouvir a voz da nossa alma, é dar
mais valor à opinião dos outros. Os que enveredam por esse caminho acabam perdendo sua força pessoal e abrem as portas para toda sorte de pessoas dominadoras e energias de baixo nível.
A força interior é nossa maior defesa.

5. SUBA PARA POSIÇÕES ELEVADAS
As flechas não alcançam o céu. Coloque-se sempre em posições elevadas com bons pensamentos, palavras, ações e sentimentos nobres e maduros. Uma atmosfera de pensamentos e sentimentos de alto nível faz com que as energias do mal, que têm pequeno alcance, não o atinjam. Essa é a melhor forma de criar ''incompatibilidade'' com as
forças do mal e energias incompatíveis não se misturam.

6. FECHE-SE ÀS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS:
Além de manter o coração e mente sempre resguardados das energias dos maus pensamentos e sentimentos, fuja das conversas negativas, maldosas e depressivas".


RESPIRAÇÃO E ENERGIA





A RESPIRAÇÃO


“Aprender é descobrir aquilo que você
já sabe. Fazer é demonstrar que você o
sabe”.
RICHARD BACH
3.1. INTRODUÇÃO
Diz a literatura esotérica que, o universo tem um ritmo próprio, forjado em
ciclos de opostos, yin – yang, sol – lua, homem – mulher, dia – noite, inverno – verão,
tique – taque (do coração), inspiração – expiração. Os ensinamentos também se referem a
um tempo mais lento, para alcançar equilíbrio interior.
Na prática não oculta, não esotérica, podemos confirmar que um atleta bem
preparado fisicamente tem sua pulsação cardíaca bem abaixo da população normal. Enquanto
se aceita que uma pessoa que não pratique exercícios regularmente tenha 80 batimentos
cardíacos por minuto (em repouso), um atleta em repouso, às vezes, não precisa
ter mais do que 60 para sentir-se bem, satisfazendo-se até com menos. O mesmo aparece
em relação às necessidades de respiração. O número de incursões (inspiração – expiração)
que um atleta necessita, é bem menor do que o de um executivo, por exemplo.
Quanto melhor preparado estiver, menos precisará aumentar seu ritmo respiratório, além
do que, disporá de uma reserva para quando uma ação ou adversário exigir.
O controle respiratório não é importante apenas para a prática de esportes. Ele
pode fazer parte de todo um conjunto de atitudes que denotem uma maior harmonia pessoal.
Percebam que, quando estamos irados, totalmente descontrolados, temos uma aceleração,
tanto da ventilação quanto do ritmo cardíaco, respiramos mais rápido e temos taquicardia;
quando tendemos a nos acalmar, estes ritmos também tenderão a se normalizar;
quando recebemos um susto, o mesmo acontece e tendemos à aceleração. Assim, a
perda brusca ou continuada de nosso equilíbrio mental e emocional, nos leva a alterar
nossos ritmos, tendendo para uma repetição cíclica rápida.
Numerosas práticas orientais têm suas bases estabelecidas sobre o ato de bem
respirar. Como exemplo, poderíamos citar o Yoga (talvez a mais conhecida entre nós), o
HENSHIN KARATE DOJO A RESPIRAÇÃO
CEFET-RN PROF. HENRIQUE 15
Tai Chi Chuan e o Shikun. Em várias artes marciais como, o Karate e o Aikido, a respiração
sob controle é requisito básico, mesmo para um faixa branca. Observando-se o kata
executado por um perito, se percebe a harmonia entre os movimentos do corpo e a sua
respiração.
3.2. PROCESSO DE RESPIRAÇÃO
A respiração é o mecanismo mediante o qual o nosso corpo apreende do ar o
oxigênio necessário para realizar as combustões metabólicas no funcionamento dos diversos
tecidos, servindo também para eliminar determinados produtos, especialmente gás
carbônico.
Do perfeito funcionamento e da correta mecânica deste processo vital dependerão
o maior ou menor rendimento do indivíduo, que será mais perceptível quanto maior
forem as necessidades orgânicas a que se submete o organismo. Portanto, quer na prática
desportiva quer no cotidiano é de capital importância que o indivíduo conheça e realize
corretamente todas as ações do mecanismo, permitindo-lhe conseguir um máximo rendimento.
Pode-se diferenciar, dentro do ato da respiração, uma fase inicial na qual se
introduz ar através das vias superiores até o pulmão (inspiração) e outra de saída do dito
ar uma vez utilizado (expiração). Esta ação mecânica se complementa com uma dupla
fase químico-metabólica de intercâmbio gasoso, uma ao nível do alvéolo pulmonar onde
as hematitas do sangue recebem oxigênio em troca de gás carbônico e a outra nos tecidos,
que fazem o processo inverso.
3.3. FORMAS DE RESPIRAÇÃO
Existem duas maneiras (naturais) de se colocar ar dentro dos pulmões:
Respiração torácica (barriga para dentro e peito para fora);
Respiração abdominal (uso do diafragma).
Observe uma criança pequena dormindo. Veja como sua barriquinha sobe e
desce, numa calma de fazer inveja. Essa é a respiração diafragmática ou abdominal. Agora
se lembre dessa mesma criança chorando ou assustada. Essa é a respiração torácica.
HENSHIN KARATE DOJO A RESPIRAÇÃO
CEFET-RN PROF. HENRIQUE 16
Quando você enche o peito de ar, encolhendo a barriga, está usando apenas a
musculatura do tórax. Esse é o tipo de respiração de quem está fazendo um exercício físico
intenso ou está sob pressão. Nesse último caso, ocorre uma superficialização dos movimentos,
entrando menos ar, mas com um grande número de inspirações e expirações. O
resultado é acúmulo de ar viciado, pobre em oxigênio, além de tensão muscular. Já a respiração
diafragmática ocorre em situações de calma e, muito importante, é capaz de diminuir
a reação de alarme. O diafragma é o músculo que separa o abdômen do tórax e
pode ser controlado com um mínimo de atenção.
3.4. PRATICANDO A RESPIRAÇÃO
Num local calmo, em casa, passe a provocar a respiração diafragmática, da
seguinte maneira: deitado, coloque uma mão na barriga, logo acima do umbigo, e a outra
no peito. Inale muito lentamente, procurando fazer de sua barriga um balão expandindose.
A mão da barriga deve subir e a mão do tórax deve se mexer muito pouco. Respire
com muita calma, de maneira regular e suave, expire muito lentamente, mais ou menos
na mesma velocidade que inspirou. Deixe sair todo o ar e se possível, fique de um a dois
segundos parado antes de começar um novo ciclo.
Se pensamentos começarem a interromper sua concentração, você poderá
contar o tempo que está passando, como mil, dois mil, três mil, etc. sendo que cada um
desses números contado mentalmente equivale a aproximadamente um segundo. Outra
maneira é desenhar também na mente um círculo que se completa a cada ciclo de respiração,
imaginando metade na inspiração e metade na expiração. É possível que suas primeiras
experiências o deixem com alguma tontura. Não force o organismo, este não é um
desafio e muito menos uma competição, vá devagar e procure se adaptar aos poucos.
Quando estiver dominando a técnica você conseguirá desencadear a respiração
abdominal quando precisar. Passe a empregá-la em situações de tensão. Pode ser no
meio de uma aula (ninguém vai notar), meio minuto antes de fazer àquela prova importante,
no meio do trânsito (dentro do ônibus). Essa prática é facílima e sem querer você
não apenas irá melhorar sua concentração, mas também já começa a monitorar as situações
que o deixam mais tenso.
HENSHIN KARATE DOJO A RESPIRAÇÃO
CEFET-RN PROF. HENRIQUE 17
A freqüência e o ritmo da respiração são regulados pela estimulação do centro
respiratório, aonde chegam mensagens por meio da distensão dos alvéolos pulmonares ou
sob a resultante do aumento de concentração de gás carbônico no sangue.
Quanto maior for o trabalho muscular, maior será a produção de gás carbônico
e maior o ritmo respiratório. A freqüência respiratória está situada em um adulto, em
condições de repouso, por volta de 15 ciclos por minuto e variará com a idade (40 no recém-
nascido, de 8 a 10 em pessoas treinadas, etc.).
O ritmo normal recebe o nome de eupneico (se acelerar torna-se taquipneico,
e se diminuir passa para bradipneico). A quantidade de ar que se mobiliza no interior dos
pulmões em respiração normal nunca é o total da sua capacidade, dado que sempre ficará
o chamado "ar residual", daí a necessidade de se procurar esvaziar e preencher os pulmões
totalmente durante os exercícios respiratórios.
3.5. RESPIRAÇÃO NA CONCENTRAÇÃO MENTAL
Tendo como base uma forma treinada de controle voluntário e consciente da
respiração, é possível conseguir um alto grau de concentração e isolamento mental. O
que, partindo de um estado de repouso físico, nos possibilita aprender a "ouvir e a ver por
dentro o nosso próprio corpo" e ao mesmo tempo em que nos familiarizamos com o seu
funcionamento.
Em grande medida, as mais avançadas formas de concentração mental aplicadas
ao treinamento desportivo empregam, em fases iniciais, diversas técnicas de respiração
abdominal combinada com auto-regulação de outros processos fisiológicos de capacitação
mental. Nas artes marciais, tais procedimentos metódicos podem ajudar a conseguir
um melhor conhecimento da nossa interioridade corporal, ou seja, conseguem-se uma
disposição maior para maximizar as capacidades mentais de concentração, relaxação, imaginação,
equilíbrio, e tantos outros.
Além disso, o adequado controle da respiração proporciona ao indivíduo um
aumento da capacidade vital, com uma melhor oxigenação celular com menos esforço,
logo um ritmo cardíaco muito menor com igualdade de esforço, com maior resistência à
fadiga e um mais rápido e melhor tempo de recuperação.
HENSHIN KARATE DOJO ENERGIA
CEFET-RN PROF. HENRIQUE 18




ENERGIA

“O que se educa não é uma alma nem
um corpo... é um homem”.
MONTAIGNE
4.1. INTRODUÇÃO
No oriente fala-se de um tipo de energia que está presente em tudo à nossa
volta, ela influencia desde o mais simples ser ou coisa até os planetas. Tal força, que é
relacionada à essência do universo, envolve todas as entidades que nele existem e dá vida,
pois ela não fica estagnada em um lugar específico, mas se movimenta e como um rio
sempre é renovado. Ela possui muitos nomes:
CH’I – China;
KI – Japão;
PRANA – Índia.
4.2. ENERGIA INTERIOR
Qualquer um pode entrar numa academia e aprender a dar socos e chutes ou
pegar uma espada e dar cortes com ela, mas o difícil é a parte mental e espiritual que está
relacionada com a concentração de energia, porque na verdade o karate trabalha muito
com a parte interna e se a pessoa não estiver bem espiritualmente não conseguirá realizar
as técnicas com perfeição.
Embora o conceito de energia interior seja realmente indefinível como tudo
que rodeia a doutrina Zen, a existência universal de uma manifestação vital de energia foi
tema presente em todas as civilizações. E esta imagem talvez seja a que melhor se adapta,
podendo assim considerá-la sob a forma de "impulso vital universal".
Ante isto, os cartesianos raciocínios ocidentais, que raramente se conformam
com não definir, etiquetar ou comparar qualquer ato ou circunstância, ao confirmar a existência
do fato trataram de analisá-lo, unindo na explicação atuações físicas, psíquicas,
bioquímicas e inclusive astrais, que conformam uma complexa cadeia, após a qual pre-
HENSHIN KARATE DOJO ENERGIA
CEFET-RN PROF. HENRIQUE 19
tende esclarecer essa especial "ânsia de viver", esse "impulso vital" que em circunstâncias
insólitas ou extremas aparece sem raciocínio científico válido.
O treinamento marcial tem por base o desenvolvimento interior através do exterior
(físico) e após este acontecer, o processo inverso tem início, isto é, o exterior se
desenvolve e expressa o interior. A expressão verbal da energia interior é conhecida como
Kiai.
4.2.1. KIAI
O kiai ou “grito de força” – KI: força e AI: grito – é uma energia que nasce a
partir do baixo ventre (saika tanden – aproximadamente cinco centímetros abaixo do umbigo).
Todos têm um grito de força, principalmente os grandes felinos. Geralmente, esses
animais paralisam suas presas com o seu kiai antes de atacá-las. O kiai pode ser aplicado
em três momentos:
No início de uma atividade;
Durante a realização desta tarefa;
Final de um trabalho.
Os gritos de guerra servem para aumentar, acelerar e expor a força de ação do
homem. Portanto, podem ser aplicados contra incêndios, vendavais e as fortes ondas marítimas
para criar coragem e energia para enfrentá-los.
Na luta individual, para colocar o adversário em movimento, o grito antecipa
seus golpes e, em seguida, pode se aplicar chutes e socos. Não é necessário utilizar o grito
simultaneamente com seus golpes. No decorrer da luta, ele servirá para incentivar e
colocar numa situação vantajosa, sendo forte e profundo.
Tomar precaução ao gritar, pois se o grito for usado fora de ritmo ou de tempo
ou em ocasiões impróprias poderá surgir como contra-efeito, tornando-se prejudicial.
No Japão há a prática do Kiai Do – caminho do grito da força – onde o praticante
chega a ter medo do próprio grito.
HENSHIN KARATE DOJO ENERGIA
CEFET-RN PROF. HENRIQUE 20
4.3. ENERGIA EXTERIOR
Enquanto o kiai é a verbalização da energia interior, o Kime é a expressão física
(corporal) dessa fonte vital que num momento aflora do ser com pausada força irrefreável
ou com extraordinária violência.
A modo de exemplo comparativo poderíamos utilizar a energia vulcânica que
se manifesta quer através de manso rio de lava quer de violenta erupção, é em ambos caso
incontrolável.
No exercício das artes marciais e do karate em particular o termo kime, sinônimo
dessa erupção violenta, é utilizado para indicar a realização total e plena de uma
ação efetiva, com a que se trata de conseguir num dado momento uma execução técnica
na qual a união de concentração e poder transbordam ao adversário. Para isso é necessário
canalizar toda a energia, tanto física como mental, anulando a ação consciente dos
sentidos e do ambiente habitual, inibindo a afirmação do "eu" interno, e partindo para o
caminho do "não pensar" libertando a energia vital própria, mas concentrando-a num
momento dado de acordo com a atuação física.
4.4. ATITUDE MENTAL
Entende-se atitude mental como o estado de consciência que apresenta um ser
inteligente diante de qualquer situação concreta, podendo ser favorável ou contrária ou de
indiferença. Portanto, o indivíduo adotará ações de resposta direcionais que vão determinar
a sua linha de conduta perante os diferentes estímulos.
No exercício das artes marciais é fundamental, para compreender as diferentes
atitudes mentais que ocorrem, realizar uma espécie de divisão prévia das motivações
que provocam reações adversas e fora do normal em cada indivíduo. Isto posta, o treinamento
marcial pode ser direcionado para o desenvolvimento de atitudes mentais que beneficiem
o praticante quando se deparar com situações, cotidianas ou não, que possam
colocá-lo na defensiva ou sem ação.
O karate procura lapidar o espírito de seus praticantes através das agruras sofridas
pelo corpo durante os rigores de seu treinamento.
HENSHIN KARATE DOJO AS ARMAS NO KARATE
CEFET-RN PROF. HENRIQUE 21


quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Pesquisa mostra que excesso de refrigerante pode provocar sérios problemas musculares e cardíacos.


Um novo estudo mostra que pessoas que bebem grandes doses diárias de refrigerante podem ter sérios problemas musculares e até cardíacos devido à queda do nível de potássio no sangue.

Os pesquisadores analisaram pessoas que bebiam entre dois e nove litros de refrigerante por dia, incluindo mulheres grávidas internadas.

Uma gestante que bebia três litros de refrigerante por dia apresentava cansaço, perda de apetite e vômitos, enquanto outra, que consumia até sete litros diários (antes da internação), sofria de debilidade muscular. Após deixar de beber refrigerante e tomar potássio, as duas pacientes se recuperaram.

Moses Elisaf, da Universidade de Ioannina, na Grécia, explica que o excesso de refrigerante reduz o nível de potássio no sangue, o que provoca transtornos do ritmo cardíaco. Esses transtornos podem até matar. Porém, antes de chegar a esse extremo, a redução do potássio provoca debilidade muscular, palpitações e enjôos.

A redução do potássio é provocada por três componentes muito presentes em certos refrigerantes: glicose, frutose e cafeína.

Fonte:

Folha de S. Paulo


Você sabe o mal que refrigerante faz?

Refrigerante à base de cola murcha os músculos

Bebida leva a perda de potássio, mineral envolvido nas contrações

Você consegue reduzir o açúcar, maneira nas gorduras e até regula o horário das refeições. Para completar, vence a preguiça e começa a fazer exercícios, incluindo a musculação. Mas abandonar o refrigerante é tarefa quase impossível, e uma latinha é sua opção número para matar a sede. Pois saiba que, mesmo tomando as versões light ou zero, a bebida pode prejudicar e muito! os resultados do seu treino.

Doses diárias de refrigerantes à base de cola fazem seus músculos murcharem, segundo uma pesquisa que acaba de ser publicada na revista de Prática Clínica, no Reino Unido. Segundo os médicos, isso acontece porque a bebida provoca a eliminação excessiva de potássio pelo organismo, mineral envolvido em todos os processos de contrações musculares.

O problema torna-se crônico quando o consumo atinge dois litros por dia. Nesses casos, os pacientes precisam de suplementação oral ou venosa para repor o mineral perdido, além de interromper totalmente a ingestão do refrigerante.

E não é só nos músculos que o prejuízo dos refrigerantes pode ser sentido:

Nos dentes: a bebida provoca o que os dentistas chamam de erosão ácida, ou seja, o desgaste dos minerais que compõem o esmalte dos dentes. "O refrigerante em excesso pode gerar muita sensibilidade, além de possibilitar fraturas, já que o dente fica mais fino e sem proteção", explica o dentista Lauro Delgado.

Na digestão: o refrigerante dilata seu estômago, fazendo você comer mais do que precisa se sentir satisfeito. Com o excesso, a digestão demora e a dieta acaba prejudicada. "As calorias dos refrigerantes são vazias e devem ser evitadas", afirma a nutricionista Roberta Stella.

No hálito: por aumentar a acidez do estômago, o refrigerante pode levar a gastrites e úlceras. Além da dor que essas doenças provocam, há o desconforto social de ter de conviver com o mau hálito.


Pro Teste - Edição nº 80 - Maio 2009
Refrigerante  em excesso faz mal (Pro Teste - Edição  nº 80 - Maio 2009)
Refrigerante em excesso faz mal
Analisamos 24 produtos e encontramos benzeno e corantes associados a alergia e hiperatividade em crianças.
Conteúdo restrito ARTIGO (368 Kb)
Voltar a lista AJUDA ASSOCIE-SE VOLTAR
VEJA MAIS
Compare os modelos

Quem toma refrigerante com regularidade está consumindo calorias sem nutrientes e benzeno. Além disso, a criançada pode estar ingerindo corantes que podem provocar alergia e hiperatividade. Finalmente, uma das bebidas tem substâncias que sequer aparecem no rótulo.

Essas foram as principais conclusões de uma nova avaliação de refrigerantes realizada pela PRO TESTE. Foram analisados 24 produtos nas versões tradicionais,light e zero. Em comum, todas têm pouquíssimo valor nutricional e muito sódio – o que favorece a ocorrência de hipertensão.

Confira a análise completa dos refrigerantes na revista PRO TESTE nº 80 e saiba o que você está consumindo exatamente.


Fonte: ProTeste